Entendendo o vinho argentino

I.P: Indicação de Procedência. A classificação menos exigente; 80% da uva tem que ser da zona em questão. Não há restrições quanto a casta, 122 quilos de uva por cada 100 litros de vinho.

I.G: Indicação Geográfica. Restringe a variedade de uvas, e tanto a uva como a elaboração e o fracionamento devem ser feitos na zona em questão.

D.O.C.:  A etiqueta deve relacionar as variedades, que são restritas, deve também relacionar a conução dos vinhedos e a elaboração bem como estágios em madeira. Todo o processo inclusive engarrafamento deve ser feito na zona em questão. Deve estar supetitado ao conselho regional por sua vez aprovado pelo Instituto Nacional do Vinho.

Añada: Qualificativo reservado aos vinhos D.O.C. que tenha vivido 5 anos de bodega em garrafa ou barril.

Reserva: Qualificativo reservado aos vinhos D.O.C. que tenham vivido 6 anos de bodega em garrafa ou barril.

argentino

 

Quer conhecer a Sociedade da Mesa, clube de vinhos? Acesse nosso site e aproveite a oferta especial para leitores do blog!

Clique aqui para conhecer nossas seleções!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *