Vinho em taça

Vinho em taça em restaurantes é um problema. A probabilidade de ser servido um vinho oxidado – para não irmos mais longe em nossas considerações – é enorme.

O correto seria que os restaurantes guardassem a vácuo as garrafas abertas para serviço em copo, com sistemas de bombinha com rolha individual, mas são muito poucos os que o fazem. Mais correto, ainda, seria que os restaurantes dispusessem de servidores de vinho com gás inerte, próprios para o serviço em copo. Mas o consumidor brasileiro, que não é habituado a esse sistema, exige que a garrafa venha à mesa para que seu copo seja servido, e, nesse caso isso, não é possível. A solução mais prática e confiável ainda é a meia garrafa. Minha sugestão pessoal? Já, logo, uma garrafa inteira!

 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!