O vinho faz bem para os ratos

Dias atrás, li um artigo numa revista que dizia que estudos realizados na Universidade de tal e qual (nos Estados Unidos, claro!) demonstraram que um ratinho que tomava vinho era mais saudável que um ratinho que não tomava.
Ora, o homem mandou uma sonda a Marte, a nanotecnologia já tem dezenas de usos práticos, mapeamos o genoma humano, e ainda tenho de aguentar uma dessas! Claro, já sabíamos que o vinho faz muito bem. Não precisava dos testes com ratinhos, salvo para confirmar que os ratinhos já podem também tomar seu vinho tranquilamente.
São muitos os estudos e estatísticas que confirmam os benefícios do vinho. Não vou entrar nesse mérito já batido e reconfirmado. Vou a outra questão, que reforça a anterior: Quem bebe vinho está predisposto a ser feliz e, portanto, mais saudável. O sorvete é muito gostoso e traz prazer e felicidade, mas as pessoas que estão pela rua com um sorvete na mão estão felizes, não porque o sorvete as deixou assim; compraram sorvete porque estavam felizes. Ninguém de mau humor dispõe-se a comprar um sorvete.
Uma pessoa que bebe vinho é uma pessoa que se gosta, que está disposta a dedicar um momento de cada dia a fazer-se uma homenagem, acredita que seu prazer é importante e encontra tempo para isso. Encontra tempo para si mesma e é capaz de, do nada, reproduzir um momento de paz e autossuficiência. E por isso é saudável.
Até os ratinhos sabem disso!

 

Quer conhecer a Sociedade da Mesa, clube de vinhos? Acesse nosso site e aproveite a oferta especial para leitores do blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *